Tapada Nacional de Mafra ganha mais duas águias de Bonelli

Categoria Home

O casal de águias Bonelli, residente na Tapada Nacional de Mafra há 21 anos, tem duas novas crias. As crias foram avistadas no início do mês, sendo a terceira vez que tal acontece num quarto de século, já que, habitualmente, esta espécie, em perigo em Portugal e de conservação prioritária na União Europeia, apenas tem um descendente por ano. “A descoberta de duas crias, um duplo nascimento que vem contrariar a natividade habitual de apenas uma águia por ano, é motivo de enorme satisfação porque indica que os progenitores continuam a possuir, na Tapada Nacional de Mafra, as condições apropriadas para procriar e, pela terceira vez em 21 anos, para o incremento do seu processo reprodutivo.”, afirmou Alda Mesquita, Directora da Tapada Nacional de Mafra. “O cumprimento rigoroso das medidas de gestão deste território, que visam a protecção da espécie Bonelli, tem-se revelado uma aposta constante da equipa. Há que continuar a garantir a manutenção do seu estatuto de conservação e assegurar a permanência destas aves de rapina neste parque florestal. “O cumprimento rigoroso das medidas de gestão deste território, que visam a protecção da espécie Bonelli, tem-se revelado uma aposta constante da equipa. Há que continuar a garantir a manutenção do seu estatuto de conservação e assegurar a permanência destas aves de rapina neste parque florestal.”A taxa de reprodução da águia de Bonelli tem sido superior na Tapada Nacional de Mafra, face a outras regiões portuguesas, onde é reduzida. O ponto escolhido, pelo casal Bonelli, para nidificar está situado na zona mais tranquila da Tapada. O ninho, que está localizado no alto de um pinheiro-manso, está integrado numa área onde a família de aves encontra a serenidade, o isolamento e a alimentação adequados para o desenvolvimento das crias. A partir de Junho é possível ver as crias a ensaiarem os primeiros voos – o que permite os avistamentos iniciais das águias, com 3 meses de vida. À volta do ninho é já possível observar restos da alimentação variada (coelhos bravos, pombos e répteis). A partir de Setembro/ Outubro, o casal de águias começa a preparar o novo ciclo de reprodução e, como tal, as jovens Bonelli terão de encontrar um novo território.