Tetra Pak quer ocupar pessoas portadoras de deficiências com reciclagem

Tetra Pak quer ocupar pessoas portadoras de deficiências com reciclagem

Criar produtos eco-sociais, mais propriamente, cestas de compras, através da reutilização de resíduos de embalagens de cartão da Tetra Pak, dando a oportunidade a pessoas portadoras de deficiências de participarem nesta atividade, é o novo desafio lançado pela Tetra Pak, em conjunto com a Fundação AFID Diferença e a TOUCH, motor que promove esta iniciativa através da efetivação de parcerias entre instituições e empresas.

Desta forma, e através da criação de uma oficina de trabalho, financiada pela Tetra Pak, a Fundação AFID Diferença vai lançar uma campanha de recolha de embalagens usadas junto da comunidade, bem como de alguns parceiros, e, posteriormente, comercializar os produtos reciclados.

Além de sensibilizar para a importância da reutilização e reciclagem das embalagens, com este projeto, pretende-se contribuir para a integração socio-ocupacional de jovens e adultos portadores de deficiências.

O projeto-piloto, denominado “Revolta das Embalagens by TOUCH“, atua, assim, “numa vertente ambiental e social”, criando-se um modelo que possa ser visto como “uma referência no âmbito da responsabilidade social”, esclarece Ingrid Falcão, responsável de Ambiente da Tetra Pak em Portugal.

“Conjugar a vertente ambiental com a social é o melhor de dois mundos. Através desta iniciativa iremos investir na integração socio-ocupacional dos nossos utentes, que contribuirão com o seu talento para a criação de uma marca de eco-design, que ambicionamos que seja um sucesso, de forma a tornar-se economicamente sustentável num futuro próximo. É esse o nosso objetivo e é para isso que vamos trabalhar”, explica Lutegarda Justo, diretora  da Fundação AFID Diferença.

Já Rita Melo e Nuno Mesquita da TOUCH, acrescentam que “promover esta iniciativa, e apoiar a gestão e desenvolvimento de negócios com impacto social, através da efetivação de parcerias entre instituições e o tecido empresarial português, de forma a tornar o negócio economicamente sustentável, é o principal foco da nossa atividade”. “Estamos muito entusiasmados por fazer parte deste projeto, que tem tudo para ser bem-sucedido na sua área de atuação”, concluem.

A “Revolta das Embalagens by TOUCH” posiciona-se assim, como um projeto de caráter social e ambiental, com foco na preocupação e integração sócio ocupacional, promovendo a reutilização de embalagens para o desenvolvimento de um negócio social responsável e autossustentável.