UNESCO lança primeiro relatório sobre o estado atual do oceano

UNESCO lança primeiro relatório sobre o estado atual do oceano

Durante a Conferência das Nações Unidas para o Oceano 2022, que decorre de 27 de junho a 1 de julho, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou um novo relatório intitulado “State of the Ocean Report” (StOR), partilhando a visão do estado atual do oceano e, mobilizando a sociedade global para agir – e monitorar o progresso – em direção às metas globais.

Esta edição piloto foi proposta e desenvolvida para demonstrar a viabilidade de manter o mundo atualizado sobre o estado atual do oceano. Pretende ser um complemento a outras avaliações, como a “World Ocean Assessment” e os relatórios do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistémicos (IPBES).

Com base em exemplos iniciais de iniciativas conjuntas ou lideradas pelo COI, o StOR está estruturado em torno dos 10 desafios iniciais da Década das Nações Unidas da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável 2021–2030.

“O Relatório ajudará a monitorizar com eficiência o progresso da Década dos Oceanos da ONU e, com tempo, pode-se tornar uma publicação mundial ansiosamente esperada, que contribuirá significativamente para mobilizar a sociedade global a agir em direção ao oceano que precisamos para o futuro que queremos”, declara Vladimir Ryabinin, Secretário Executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (COI-UNESCO), entidade que redigiu o relatório e que é o principal órgão das Nações Unidas para a promoção e coordenação internacional das ciências marinhas para melhoria da gestão do oceano, costas e recursos.

O StOR torna-se assim o primeiro relatório do género a compilar o conhecimento mais atual sobre o estado do oceano – da poluição à biodiversidade – de forma sucinta, trazendo todas as informações principais que os formuladores de políticas e os gestores do oceano precisam para tomar decisões informadas sobre a proteção e planeamento sustentável.

A edição piloto do StOR recebeu contribuições de mais de 100 especialistas, entre autores e revisores, em todas as principais áreas das ciências marinhas, como a acidificação dos oceanos, a poluição marinha, alertas precoces de tsunami, planeamento espacial marinho, gestão de dados ou infraestruturas de habilitação.

As próximas edições do Relatório vão também considerar contribuições de outras agências das Nações Unidas, seguindo o modelo do relatório do Estado do Clima regularmente publicado pela Organização Mundial de Meteorologia, sendo que os futuros lançamentos estão devem sempre coincidir com o Dia Mundial dos Oceanos das Nações Unidas, celebrado anualmente a 8 de junho.

Foto: Reuters