Estudo afirma que Interact Hospitality da Signify tem grande impacto na redução dos custos de energia

Estudo afirma que Interact Hospitality da Signify tem grande impacto na redução dos custos de energia

Categoria Advisor, Investigação

De acordo com a COP21, iniciativa das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a indústria hoteleira enfrenta o desafio de “reduzir as emissões de carbono em 66% até 2030 e em 90% até 2050 para permanecer dentro do limite de 2°C”. Um estudo partilhado pela Signify (Euronext: LIGHT) que encomendou à Cundall revela que, para hotéis de luxo de média dimensão, o uso do Interact Hospitality pode proporcionar níveis significativos de poupança de energia sem comprometer a qualidade e o conforto do hóspede. Este sistema de gestão de alojamento conectado permite uma “gestão mais intuitiva num único ecrã”, refere o estudo. Comparando com os quartos sem controlos inteligentes, um hotel de luxo pode consumir menos 28% de energia por quarto numa taxa de ocupação de 80%. Quando o hóspede usa o Green Mode no termostato, é possível obter uma poupança de energia adicional de 10%.

Para a Signify, os hotéis têm um “papel importante no que diz respeito ao consumo de energia”, ocupando sempre o top do ranking de consumo no setor da prestação de serviços. Uma explicação possível para o elevado consumo de energia e práticas ineficientes de energia prende-se com o facto de os hotéis geralmente darem “prioridade ao conforto e à experiência do hóspede em detrimento de outros aspetos. Mas é possível ir mais além do que pedir aos hóspedes para trocarem de toalhas com menos frequência e usar dispensadores de produtos de higiene pessoal recarregáveis”. O estudo da Cundall mostra como a integração de sistemas de controlo nas principais estruturas (ar condicionado, iluminação e energia) pode desempenhar um papel importante no alcance das metas de redução de energia estabelecidas pela International Tourism Partnership e sem descurar o conforto do hóspede.

O sistema Interact Hospitality da Signify tem um grande impacto na redução dos custos de energia, já que controla a iluminação do quarto, o ar condicionado, as tomadas de energia e de carregamento e as cortinas elétricas. Por exemplo, os hotéis podem otimizar o uso de energia em quartos desocupados, ajustando os níveis de temperatura automaticamente e abrindo as cortinas somente quando os hóspedes fizerem o check-in”, afirma Jella Segers, Global Lead for Hospitality da Signify.

“Com base nas mudanças sazonais, o sistema Interact Hospitality fornece suporte para atualizar automaticamente os intervalos de temperatura em todo o hotel, equilibrando o uso de energia com o conforto do hóspede”, afirmou Marcus Eckersley, Managing Director SEA da Cundall. “Embora este estudo tenha apresentado soluções de poupança significativas para hotéis em climas muito quentes do Sudoeste Asiático, Médio Oriente e África, prevemos poupanças semelhantes em climas temperados, como Europa e América do Norte. Os gestores hoteleiros podem esperar retornos favoráveis do investimento, em comparação com os quartos sem um sistema de controlo inteligente”, acrescentou Eckersley.

Através da interface do programa de aplicações (API), o sistema Interact Hospitality comunica com vários sistemas de IT de hotéis, desde o housekeeping à manutenção. Além de maximizar a eficiência energética e cumprir as metas de sustentabilidade, também os níveis de produtividade das equipas e a experiência dos hóspedes são melhoradas. As operações podem ser simplificadas, e tempos de resposta mais rápidos, pois o Interact Hospitality oferece um ecrã intuitivo com exibições em tempo real das solicitações dos hóspedes e do estado dos quartos.