Jardim Zoológico assinala o Dia Mundial da Vida Selvagem com encontros sobre os oceanos e as suas ameaças

Jardim Zoológico assinala o Dia Mundial da Vida Selvagem com encontros sobre os oceanos e as suas ameaças

Categoria Advisor, Agenda

No dia 3 de março, o Jardim Zoológico celebra o Dia Mundial da Vida Selvagem, este ano sob o tema: “A vida debaixo de água: pelas pessoas e pelo Planeta”, com diversas conversas sobre o tema, prometendo alertar para a importância da conservação dos ecossistemas marinhos.

O World Wildlife Day foi lançado em dezembro de 2013, pela Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU) e estabelecido a 3 de março de cada ano (data da assinatura da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Selvagem Ameaçadas – CITES). Pretende celebrar e consciencializar para a importância das espécies selvagens de animais e plantas e, em 2019, constitui uma oportunidade para destacar e discutir pontos críticos, tal como o valor da vida marinha para o dia a dia de cada um.

O Jardim Zoológico associa-se a esta iniciativa internacional e desenvolve um dia dedicado à sensibilização dos seus visitantes para a adoção de práticas diárias mais sustentáveis, mostrando que, mesmo a partir de casa, é possível fazer-se a diferença. É neste sentido que a morada mais selvagem de Lisboa vai promover quatros encontros junto de animais marinhos (Pinguim-do-cabo, Pelicano, Golfinho-roaz e Flamingo-rubro) de forma a ilustrar a diversidade das espécies marinhas e dos seus ecossistemas, bem como formas de diminuir o impacto do Homem sobre eles, atuando no sentido da sua conservação.

De acordo com o Jardim Zoológico, “o dia será dedicado aos oceanos, que cobrem mais de 70% da superfície terrestre e têm um papel fundamental na manutenção da vida na Terra”.

A saúde dos oceanos está em franco declínio e a uma velocidade alarmante, principalmente devido aos efeitos nocivos da pesca excessiva, da poluição e das alterações climáticas. Dados da ONU revelam que mais de oito milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos em cada ano e que a poluição por plásticos custa a vida a um milhão de aves marinhas e a 100 mil mamíferos, também em cada ano.

Abrigando cerca de duzentas mil espécies já identificadas, embora este número possa não representar a realidade, estimando-se poder atingir os milhões, os oceanos têm uma grande importância ecológica, económica, política e sociocultural, constituindo um fator essencial para a sobrevivência da espécie humana e de todos os seres vivos no nosso Planeta. Mais de 3 mil milhões de pessoas dependem da biodiversidade marinha e costeira. Por ser um recurso natural tão essencial, torna-se fundamental e urgente alertar para a importância da sua preservação.

A 3 de março, junte-se ao Jardim Zoológico e ao Dia Mundial da Vida Selvagem nesta missão de conservação dos ecossistemas marinhos. Aprenda como contribuir diariamente para a proteção dos oceanos e envolva-se noutros programas com o mesmo fim, aqui.